quarta-feira, 30 de junho de 2010

APRENDI EM 15 ANOS

Hoje, dia 1º de julho de 2010, Jeanni e eu completamos 15 anos de casamento – Bodas de Cristal! Passou rápido demais... A vida é assim! Bem já disse Tiago – ela é como vapor.

O que se aprende em quinze anos de casamento? Muitos já desistiram bem antes. Há gente que se casou à mesma época, e até depois, mas que já ficou pelo caminho.

Nesse tempo, eu aprendi que SOMOS IMPERFEITOS. Há os que entram no casamento acreditando terem encontrado o “par perfeito”. Outros se acham perfeitos e irretocáveis. Eu, porém, me descubro imperfeito e incapaz a cada dia. Prefiro concordar com Kris Lundgaard: “A maioria prefere se entregar ao pecado a optar pela dolorosa obra de tomar a sua cruz e nela pregar a sua carne”.

Tamanha imperfeição me confronta com a realidade de que SOMOS DIFERENTES. Temos histórias diferentes, viemos de famílias (bem) diferentes. Temos temperamentos diferentes. Mas, como já disse Dostoiéwski em “Noites Brancas”, o coração precisa do amor. A partir de então, decidimos que nossas diferenças serviriam para que nos completássemos em amor.

Nossa decisão TORNOU-NOS INTERDEPENDENTES. Quando éramos crianças, dependíamos de nossos pais. Crescemos e tornamo-nos independentes. Casamo-nos e descobrimos que os planos só fazem sentido quando o outro está presente. Não se trata mais de infantilidade, muito menos de autonomia. Agora, somos os dois uma só carne em tudo. A caminhada só tem valor quando deixadas quatro pegadas para trás.

Por sermos interdependentes, SOMOS CÚMPLICES. Estamos juntos para vivermos intensamente acertos e erros. Sucessos e fracassos. Os recursos são compartilhados. Os ideais estabelecidos a dois. Tornamo-nos parceiros que se comunicam no olhar. Sabemos das percepções do outro sem que sejam necessárias palavras. Entreolhamo-nos e sabemos a hora e como agir.

A cumplicidade NOS FEZ RICOS. Estamos muito longe de termos um milhão. Entretanto, mesmo quando o dinheiro é escasso descobrimos que a verdadeira riqueza é ter o outro, é rirmos juntos, é termos com quem chorar. É sermos agradecidos pelo que já conquistamos por meio de provisão do Deus fiel. É ver que o pouco com alegria é o suficiente para viver.

Tamanha riqueza NOS TEM FEITO FELIZES. A felicidade que não depende do ter, muito menos das circunstâncias. A felicidade que bloqueia as portas para a infidelidade. A fidelidade que nos faz alegres. Essa é a verdadeira felicidade.

Nesses 15 anos de casado, eu aprendi que SOMOS INSISTENTES. Temos um acordo irrevogável – divórcio é expressão que está excluída do nosso vocabulário desde o primeiro desentendimento. Mesmo em meio a sérias crises, nunca cogitamos desistir. Tornamo-nos fortes.

A insistência (para mim soa melhor que persistência – é mais humano) nos tem FEITO VENCEDORES. Chegamos aos 15 anos. Vencemos mais um ano. Não é por causa dos 15. É por causa de mais um dia. A vitória do casamento também é vencer um dia após o outro. É regar o amor. É mostrar carinho. É acertar o alvo. É pedir perdão. É perdoar. É vencer!

Por último, até aqui aprendi que SOMOS APRENDIZES. Ainda há muito a ser vivido. Ainda há muito a ser conquistado. Ainda sabemos muito pouco do que é viver uma vida inteira ao lado de alguém tão diferente. Ainda há muito o que aprender sobre mim, sobre ela, sobre Deus. Aqui está onde tudo começa, por onde tudo passa, aonde tudo vai terminar. O mesmo Deus que nos uniu nos levará até o fim. Enquanto eu viver irei aprender a amar Jeanni como Cristo amou a sua igreja. Enquanto eu viver, minha vida será dela e o seu amor será por mim!

Amo você, querida Jeanni!

8 comentários:

Eunice disse...

Parabéns Queridos!!!!!

Muito Lindo tudo o que o senhor escreve sobre vocês e mais lindo ainda é o amor demonstrado um pelo outro.
Continuem se curtindo e aproveitem muito essa viagem!!!!!
Amo vcs, um beijão!!!
Sua Ovelha,
Eunice

Gerson disse...

Pastor,
Por certo esta msg não é só para a Jeanni, mas uma inspiração para todos aqueles que vivem os diferentes sabores do caminho a dois.
Deus lhes abençoe!
Com admiração,
Gerson e Andréia

Gerson disse...

Pastor,
Por certo esta msg não é só para Jeanni, mas uma inspiração para todos aqueles que vivem os diferentes sabores da caminhada a dois.
Deus lhes abençoe,
Com admiração,
Gerson e Andréia

Maria Stela Lopes Bomfim disse...

Queridíssimo
foi lindo ler esse seu testemunho, pela veracidade comprovada, pelo tom de romantismo, pela qualidade do texto, por tudo, você é demais! Parabéns! Pelos 15 anos, pelo aprendizado, pela aquisição, pelo dom de pastor, maridão e escritor. Grande beijo aos dois, ou melhor, aos três.

Andréia Botelho disse...

"Patô", Jeanni e Lelê,
Como é bom saber que mesmo num mundo tão confuso e desorientado podemos encontrar uma família que sabe o caminho que está seguindo. Eu, o Gerson juntamente com nossos meninos, também desejamos seguir nesta trilha...sob a luz de Jesus, com Verdade e Vida.
Felicidades!

Hedy Silvado disse...

Parabéns ao precioso casal! E a Lua de Mel como foi? Será que surtiu o efeito desejado? Curtam muito cada dia e cada data especial, casamento é crescimento contínuo, é ducação continuada (acho que posso dizer que já cheguei no mestrado, hihihi)
abs
Hedy, Roberto e Elô

Hedy Silvado disse...

Parabéns ao precioso casal! E a Lua de Mel como foi? Será que surtiu o efeito desejado? Curtam muito cada dia e cada data especial, casamento é crescimento contínuo, é ducação continuada (acho que posso dizer que já cheguei no mestrado, hihihi)
abs
Hedy, Roberto e Elô

Clediane Flores disse...

Parabéns professor Purin! Compartilho com o Marcos essa mesma convicção, que nesse ano também completa 15 anos! Lindo texto! Inspirador! Felicidades ao lindo casal!!

Leia as Atualizações no seu Reader

Pra Cumprir Teu Chamado

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails