sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

FELIZ 2011!

PAPAI, ME DÁ UMA FOLHA PARA EU DESENHAR?

Esta é a frase que ouvi da Letícia várias quando era ainda pequena. Seu pedido sempre foi muito insistente e enfático. Quando me preparava para lhe dar uma folha de rascunho (pela minha consciência ecologicamente correta), com um dos lados já escritos, ela interpelava: “Não, papai! Eu quero uma limpinha... Esta já está escrita. Esta não serve!”

O que ela queria sempre era desenhar numa folha nova. Tudo bem! Eu tenho de concordar que folhas em branco inspiram a criatividade...

Acredito que seja uma boa pedida para hoje, último dia de 2010. Que tal esta oração: “Pai Celeste, dá-me uma folha nova!”

Preste atenção, ele está lhe dando uma folha em branco. Nela existem 365 linhas. Não há absolutamente nada escrito nelas. Cada linha corresponde a um dia do ano que está começando. O que você gostaria que fosse escrito nelas: planos, sonhos, nomes, votos, mudanças, propósitos? O que você quer que seja lido em sua vida ao final de 2011?

Cuidado! Uma vez escrito, não será possível mais apagar... Portanto, pense bem no que você deseja que seja escrito. Os mistérios guardados para cada um dos dias deste novo ano que começa deverão ser vividos um a um. Nenhum de nós consegue escrever na linha de amanhã qualquer letra sequer. Só nos é dada a oportunidade das escolhas para escrever o hoje – o agora. Isto é grandioso!

A Bíblia diz que todos os nossos dias foram escritos no livro do Senhor (Sl 139.16) antes mesmo que qualquer um deles existisse. Conquanto eu ainda não possa lê-la, a minha folha está escrita em segredo, guardada com o Senhor. Ele conhece o meu amanhã. Nada é segredo para Deus.

Na verdade, eu agradeço por não conhecer o meu futuro. Isto exercita a minha fé, aperfeiçoa o meu caráter em Cristo. Eu ficaria ansioso demais se me fosse dada a oportunidade de conhecer o que me acontecerá amanhã... Eu não sobreviveria à angustia de saber o meu futuro.

O melhor é descansar que o que Deus escreveu para mim é o melhor. E é certo que virá. A cada linha que vai sendo escrita, vou contemplando a misericórdia de Deus sobre mim. Em cada momento vou tendo a oportunidade de confiar no caráter do Deus que não muda.

Quero começar este ano crendo que Deus será o mesmo de ontem. O que ele prometeu se cumprirá. Suas promessas não falharão. Cada linha a ser escrita será a revelação do seu imensurável amor por mim.

Minha aspiração é que ao fim de cada dia, aquilo que foi escrito tenha sido a descoberta do que ele, há muito tempo, escreveu para mim para este tempo. Quero viver a minha vida escrita sobre as linhas de Deus – retas, perfeitas, gloriosas!

Começo este ano novamente com a oração de Moisés: “Ensina-nos a contar os nossos dias para que o nosso coração alcance sabedoria” (Sl 90.12).

Que Deus nos conduza em mais um ano de crescimento e conhecimento do seu amor. Que a cada linha o conheçamos mais. Que ao final de mais esta folha, seja possível ver retratada a face do Senhor – Cristo vivendo em mim!
Feliz 2011!

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

LIMPA DE ARMÁRIO

Todo fim de ano, aproveitando que a Jeanni está de recesso no trabalho, dedicamos algumas horas para tirar tudo de dentro do nosso guarda-roupa e avaliar o que temos de roupas, acessórios, calçados e outras bugigangas entocadas dentro dele ao longo dos últimos 12 meses. Esvaziamos os cabides, as prateleiras e as gavetas. Tudo vai cima da cama, para o chão, para a cadeira e para onde mais sobre espaço no quarto.

Fazemos isso quase que como um ritual. O objetivo é avaliar o que temos guardado e determinarmos a necessidade de mantermos, ou não, aquilo conosco. O princípio é simples: o que a gente guardou que talvez nunca tenha sido usado, ou usado demais e já esteja bom para passar a diante, não volta. Avaliamos peça por peça e pensamos: vou precisar realmente disto no próximo ano? Já usei suficientemente? Então concluímos: tudo o que eu não vou mais precisar, não deverá voltar para o guarda-roupa.

Esta seria uma boa reflexão pessoal, uma vez que estamos às vésperas de mais um ano. Que tal fazermos uma limpeza nos armários do nosso interior? Certamente encontraríamos muita coisa que não precisaremos mais. Aliás, você já percebeu que tantas quantas forem as vezes que limparmos os nossos armários de casa, sempre encontraremos coisas que guardamos à toa? Nunca foram usadas, ou estão velhas, e só ocupam espaços!

Em nosso coração é assim também. Quantas quinquilharias estão acumuladas, ocupando o espaço que poderia ser utilizado melhor?

Deixe-me ajudar você nesta limpeza. Aqui vão algumas sugestões? Jogue fora as lembranças amargas das dores sofridas. Não oculte mais os seus pecados, confesse-os ao Pai! Arranque a amargura enraizada. Ela lhe traz frustração e ofusca a glória de Deus em sua vida. Largue as suas preocupações. Elas estão devorando você. Enxugue as lágrimas. Elas devem se tornam em sorrisos. Abandone o desânimo. O Senhor o levantará.

Meu amado, sugiro-lhe que antes que o ano novo chegue, você se ajoelhe diante do Pai, em secreto, e convide-O a ajuda-lo nesta tarefa inadiável: limpe os armários da sua alma. Renove a sua esperança. Seja abençoado!

Ah! Em tempo: o guarda-roupa ficou uma beleza. É outro. Está mais fácil guardar, procura e encontrar o que precisamos. No ano que vem tem mais!

“Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece os meus pensamentos; vê se há em mim algum caminho perverso, e guia-me pelo caminho eterno.” (Sl 139.23-24)

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Muito Mais que Três Magos

Receba esta postagem como meu Cartão de Natal para você e sua família.

Clique na imagem para visualizar o livro. Vale a pena!

Surrupiado descaradamente da Bacia das Almas do meu querido primo quase herege Paulo Brabo.

Entre Marido e Mulher...

"Ontem, minha esposa e eu estávamos sentados na sala, falando das muitas coisas da vida.
Falávamos de viver ou morrer. Então, eu lhe disse:

-Nunca me deixe viver em estado vegetativo, dependendo somente de uma máquina e líquidos. Se você me vir nesse estado, desligue tudo o que me mantém vivo, por favor!

Ela se levantou, desligou a televisão, o computador , o ventilador e jogou minha cerveja fora."

Recebi por email do amigo Silvado

sábado, 18 de dezembro de 2010

NATAIS INESQUECÍVEIS

A história de cada um de nós é marcada por momentos inesquecíveis. São lembranças que trazemos na memória e que recontam o que nos moveu até chegarmos aonde chegamos. Tenham sido momentos bons ou ruins, ao longo da vida acumulamos experiências que nos forjaram o caráter, e formaram o que nos tornamos quando adultos.

Para mim, o Natal é um desses momentos sempre inesquecíveis. Lembro-me com clareza fotográfica de muitos dos meus quase 40 natais. Todos passados em família desde a infância trazem, até hoje, um peso enorme de emoções e recordações.

Dentre tantas boas lembranças, lembro-me de papai e mamãe aproveitando a época, sempre na tarde do dia 24/12, para nos ensinar o princípio da liberalidade e do amor ao próximo. A cada ano escolhíamos uma família da igreja pastoreada por papai para presentear. Antes de irmos para o culto na igreja ou em família, em meio ao corre-corre da véspera do Natal, parávamos para compartilhar um momento de confraternização e comunhão. Normalmente era alguma família que atravessava momento difícil, fosse financeiro ou emocional. Pobres materialmente, porém ricas de amor e alegria em Jesus. Foi gratificante, desde pequeno, perceber o quanto um pouco de carinho faz muita diferença na vida de quem se sente lembrado e amado em uma época tão oportuna.

Lembro-me do movimento gostoso, intenso e cansativo dos muitos ensaios e preparativos para os cultos especiais de fim de ano... Certamente por isso que até hoje me empolgo e me envolvo tanto com nossos musicais de Natal. A movimentação é alegre, a gente se sente mais parte do Corpo, a gente se cansa, porém quer mais. A gente se descobre, se conhece e confirmamos quão indispensáveis somos uns para os outros. Não é apenas pelo evento. É comunhão, é integração, é celebração! Posso testemunhar: marca para sempre a vida.

Vejo nossos filhos correndo após cada ensaio e lembro-me da minha infância e adolescência. Agradeço a Deus por crescer (e correr) nos “átrios” do Senhor. Isso faz toda diferença.

Como não referir-me aos momentos em família? Natal sempre foi família reunida com falatórios, risos, emoções, saudades, comilanças e presentes. A expectativa pela abertura dos presentes, em alguns anos (com os recursos parcos) o amigo-oculto, a espera quase insuportável pela meia-noite quando orávamos, abríamos os presentes e sentávamos à mesa para cear (Como eu conseguia aguentar? Houve um ano em que eu não aguentei... desmaiei de fome! Eu era muito pequeno...). Enfim, não havia uma só ocasião em que não trazíamos à memória o que nos traz esperança – Cristo Nasceu!

Natal é sempre inesquecível! Ele nos faz lembrar o maravilhoso amor de Deus por nós. Ele renova a alegria e o privilégio de fazermos parte da sua Obra e do seu Corpo. Ele nos move em direção à família. O Natal, por menos que queiramos, reaviva em todos os corações as maiores virtudes que temos, porque é Cristo nascendo em nós. É Deus conosco!

Que este Natal seja inesquecível para você também!

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

10 Coisas que Não Devem Ser Feitas na Igreja



Vi no Pavablog

ÚLTIMAS PALAVRAS DE ERIC

O Vídeo de uma morte anunciada...

A família Jacobs, Eric, Heather e os quatro filhos (em 2005)

Por Reid Forgrave

Sua vida é abalada de repente. Depois de dez anos de casamento, seu marido morre em um acidente de avião. Seus quatro filhos olham para você e tudo parece ter parado no tempo. Sua barriga está enorme, o quinto filho está chegando. Você tenta manter a vida familiar o mais normal possível, mas sabe que as coisas nunca mais serão as mesmas. Então você encontra um CD com os últimos desejos do seu marido, como se fossem ditados por Deus.

Essa é a história de Heather Jacobs. Ao encontrar um vídeo com as últimas palavras de seu marido, ela lembrou como nos últimos anos Eric parecia estar se preparando para deixar este mundo. Ele insistiu em gastar um dinheiro que a família não tinha. Planejou férias caras duas vezes. Foi com Heather para o México e levou a família toda para a Disney World. Em seu aniversário de 30 anos, o último que passaram juntos, ele encheu a esposa de presentes. Tudo parecia indicar que ele queria deixar algumas boas memórias.

Ao longo dos últimos meses, Eric andava obcecado pela leitura da Bíblia. Teve uma longa conversa com duas Testemunhas de Jeová que vieram até sua casa certo dia. Falou com eles sobre sua fé cristã por quase duas horas, e explicou porque achava que a religião deles estava errada.

Eric continuamente falava sobre o céu. De repente, começou a perguntar aos filhos: “Você consegue imaginar como será incrível morar no céu?” Era como se quisesse avisar os filhos que o papai estava indo para um lugar melhor.

Certa tarde, o que parecia inevitável aconteceu. O telefone tocou e Heather soube que Eric era um dos cinco mortos em um acidente com um pequeno avião. Eric tinha 30 anos. Nas semanas e meses seguintes, Heather tentou lidar bem com tudo o que acontece depois da morte de alguém querido. Algum tempo depois, Ryan, irmão de Eric, foi morar com eles para ajudá-la com os meninos.

Heather sabia que tinha de continuar com sua vida. Mas os pensamentos não paravam de pipocar em sua cabeça: Será que Eric sabia? Em algum nível subconsciente, em um certo nível espiritual, Eric parecia lhe mostrar que sua morte estava chegando, que ele precisava deixar tudo em ordem.

Heather acordou cedo no dia 13 de janeiro de 2007, dois meses depois que seu marido havia morrido. Na noite anterior, ela chorou até dormir, e Jessica, sua irmã, ficou com ela na cama até ambas adormecerem. Ela sabia que aquele dia deveria ser especial: quando Eric estava vivo, o parto era um momento importante para o casal, talvez os momentos mais felizes de seu casamento. Mas agora tudo que ela conseguia pensar era que o bebê nunca iria conhecer o seu pai.

Mas Heather Jacobs tinha um consolo. A família toda tinha. Dois dias depois da morte do marido, o advogado ligou perguntando se havia um testamento. Ela foi até o cofre da família, digitou a senha e, para sua surpresa, encontrou entre as coisas de Eric um CD com uma inscrição em caligrafia familiar: “ÚLTIMAS PALAVRAS DE ERIC”.

De repente, a memória pareceu se iluminar. Em uma manhã do verão de 2006, ela sentiu o marido abraçá-la com tanta força que chegou a doer, era como se nunca mais fosse largá-la. Eric contou que tinha sonhado que morria ainda jovem. O sonho lhe parecia tão real, como se o Espírito Santo estivesse lhe dizendo algo. Ele foi para o andar térreo da casa e fez um vídeo. “Você está falando sério?”, perguntou Heather depois de ouvi-lo falar sobre o sonho e o vídeo. “Não importa”, disse ele, e Heather voltou a dormir em seus braços. Quatro meses depois, Eric morreria em um acidente aéreo em Indiana.

Este vídeo que agora tinha em mãos era uma bênção de Deus, mais uma maneira de lembrar de Eric, ou sua tentativa final de evangelismo antes de deixar esta terra? Ou era tudo apenas uma coincidência?

Com o CD na mão, ela chamou os dois irmãos mais novos de seu esposo e a família sentou-se à mesa da cozinha. Heather não sabia o que esperar, mas sabia que não queria ver o vídeo sozinha. A família toda estava ali, os irmãos de Eric, as irmãs de Heather, os avós e os dois meninos mais velhos, Brayden (7) e Justin (6). Heather abriu o laptop, colocou o CD e pressionou o “play”.

Eric Jacobs apareceu na tela respirando fundo. Ele centraliza a câmera em seu rosto. “Olá a todos,” diz ele calmamente. “Se você está vendo isso provavelmente algo de ruim aconteceu comigo. Tive esse sonho na noite passada ou hoje de manhã, não sei, que eu morri jovem. Eu não sei o que pensar. Não sei se esta é a maneira de Deus dizer: ‘Grave isto, se foi divinamente inspirado, ou se estou ficando paranóico’. Porém, queria registrar meus pensamentos. Então, se foi divinamente inspirado, esta é a maneira de Deus mostrar que ele realmente age por meio da vida das pessoas. Quero mostrar isso para as pessoas e testemunhar a elas. Minha vida foi curta.”

A partir de então, Eric registra suas “últimas instruções”. Ele começa pedindo que seus irmãos voltem a morar em Iowa, para ajudar Heather a criar os meninos. Pede que seus irmãos se firmem na fé e entendam de que se trata a sua fé. Diz para sua irmã ler a Bíblia seis vezes: “Mesmo que eu esteja fora deste mundo, você ainda pode ganhar almas para o Senhor.” Pede aos seus pais que ajudem Heather, pois ela vai precisar deles.

Então, ele engasga e dirige-se à esposa: “Ok, Heather, isso é difícil. Mas eu preciso dizer que não espero e não quero que você fique sozinha. Criar os meninos já é muito difícil. Você tem que aceitar isso. Eu preciso, eu quero que você se case de novo”. Uma dúzia de vezes, ele repete que Heather deve se casar novamente, encontrar um bom homem cristão para ser um líder espiritual para os seus filhos. Mas ele precisa ser um cristão, insiste.

Na cozinha, os meninos mais velhos ouviam em silêncio. Foi assustador ver seu pai falando como se já estivesse morto.

“Deus, eu não consigo fazer isso”, prossegue Eric. “Acordei às 5 da manhã pensando que tive um sonho bobo, mas acho que talvez esta seja a maneira de Deus me dizer para fazer algo. Então eu gravo este vídeo, pensando que é algo estúpido, uma ideia idiota, mas eu vou fazer isso mesmo assim. Pois o Senhor está me dizendo para fazê-lo. ”

Ele se dirige agora aos filhos. Ele diz que os mais velhos precisam ser líderes na família. Os dois mais novos devem ajudar a mãe. “É preciso continuar o que eu faria”, ele instrui os meninos. “Vocês precisam ganhar almas para o Senhor antes que ele volte”.

Ele quer que seus filhos chorem, porque chorar é bom. Mas também quer que eles riam, porque rir é um presente de Deus. Eric não quer que ninguém fique zangado com Deus. Ir para o céu, diz ele, não deve nos deixar com raiva.

“Tudo isso é parte do plano de Deus. Quero que todos vocês se lembrem disso. Todos vocês, especialmente os meninos”, diz Eric. “O propósito de Deus era eu deixar esta mensagem para vocês…. Preciso que vocês orem e orem sempre. Não por mim. Estou em um lugar bom. Orem pelas pessoas que ainda não conhecem o Senhor.”

Então Eric começa a falar para os seus três colegas de trabalho no Two Rivers Marketing, na cidade de Des Moines. Ele sempre tentou convertê-los ao cristianismo. Para o que é ateu, diz: “Se a vida é só isso, é inútil. Há muito mais na vida, você precisa descobrir isso.” Para o que é mórmon, um aviso: “Você está em uma religião falsa”. Finalmente, diz ao que é agnóstico: “Se você morrer sem conhecer a Jesus Cristo, vai acabar no inferno”.

Eric já está falando há mais de 20 minutos. Começa a falar sobre o céu como uma festa gigante, e diz que estará esperando por cada um de seus filhos com uma cerveja gelada na mão. “Espero que haja cerveja no céu”, ele exclama. “Se não, pode ser um inferno…”

Ele conclui: “Esta é a prova. Existe um propósito para todos vocês, o propósito de Deus. Vocês precisam descobrir”. Eric fecha os olhos, repete o Pai-nosso. Abre os olhos. “Tudo bem, eu vou assinar”, ele diz.

Todo mundo na cozinha há muito já estava com o rosto coberto de lágrimas. Eles ficaram em silêncio a maior parte do tempo, mas quando Eric começou a oração do Pai-nosso, juntaram-se a ele. Eric limpa o nariz com camiseta uma última vez. Olha para a câmera. “Eu te amo”, diz. “Quero terminar dizendo: ‘Eu te amo’.” Com um sorriso triste no rosto, sussurra: “Adeus”. A tela congela no leve sorriso de Eric.

Ella (foto) nasceu depois da morte do pai. É a única menina da família.

Somente depois de três anos Heather começou a se relacionar com outra pessoa e decidiu divulgar o vídeo como seu esposo pedira.

Veja o vídeo que conta essa história (em inglês):






Assista ao vídeo-testamento de Eric abaixo (em inglês)


Fonte: Des Moines Register e Pavablog

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

E se o Natal Fosse Neste Tempo?

Recebi a dica deste vídeo por email do meu amigo Mark7 no dia 07/12/2010.

Pensei: Legal! Vou postar no Teu Chamado!

O tempo passou, e não me deu a chance de ser um dos primeiros a divulgar a curiosa versão digital e pós-moderna do Advento do Messias. Foi o suficiente para a minha caixa de email lotar de gente queriiiida enviando para mim como a dica da hora... tudo bem: caixa de email de pastor é pra isso também... ;)

O vídeo já ultrapassou a marca de 1.000.000 de visualizações.

Só tem um detalhe, na verdade, dois erros históricos, dentre tantos que a tradição cristã dissemina: os Reis provavelmente não eram três (confundem-se três presentes com três reis magos), e eles não visitaram o menino no estábulo, mas sim na casa de seus pais. Confira no relato do Evangelho de Mateus.

Apesar disso, é uma narrativa alternativa muito criativa (quanta "ativa)... ;P



Se quiser, poderá assisti-lo também na gema do Ovo de Avestruz (é o blog do meu sobrinho Rafael de 12 anos - blogueiro recém-chegado à blogosfera)

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Presente de Natal

Sinceramente eu sonho em que um dia os corais de nossa igreja farão uma performance no maior shopping center da nossa região. Temos potencial e qualidade para isso. É só querermos, e administração deles autorizarem. Quem sabe no ano que vem a postagem será a realização desse sonho...


sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Gianna Jessen - Sobrevivente de um Aborto



Graça de Deus x Religião dos Homens

No culto da noite do domingo passado, compartilhei com a igreja uma mensagem baseada em Lucas 7.36-50. Nessa passagem encontramos Jesus tendo seus pés ungidos por uma mulher pecadora.

Tal fato revela mais um confronto entre Jesus e os religiosos de sua época. A narrativa traz à luz a disparidade entre a maneira de Deus agir e a maneira como nós homens temos a tendência de lidar com a religiosidade, com o pecado e especialmente com os pecadores do nosso tempo.

A transformação dessa mulher pecadora mostra a diferença que há na graça de Deus em contraste com a religião dos homens. Gosto de pensar que a melhor definição da graça não vem dos arcabouços teológicos (dom imerecido). Para mim, graça é o jeito de Deus me amar!

Enquanto não aprendermos e vivermos o amor do jeito de Deus amar a gente, continuará existindo um abismo entre o que dizemos crer e o que efetivamente mostramos ao mundo. Pense comigo:

1. A GRAÇA NÃO DISCRIMINA - O texto diz claramente que a mulher era pecadora, e Jesus sabia disto. O pecado dela não causa repulsa em Jesus. Não o afasta. Ao contrário, ela sente-se atraída. Ainda que indigna, ela quer mudança e se aproxima. Quebranta-se diante da glória, pois sabe que é a última possibilidade. Jesus a recebe. Ela a aceita como está. De início, isso basta!

A religião, por sua vez, incrimina. A religião “levanta a ficha”. Está preocupada com causas e efeitos, com culpas e responsabilidades, com punições e castigos. A religião cria filtros para os que querem se aproximar e insinua: “você não é dos nossos!”

A graça, porém, diz: “venha a mim, você que está cansado e sobrecarregado”.

2. A GRAÇA NÃO VÊ PELO RETROVISOR - Jesus estava vendo o que a graça de Deus e o poder do Espírito Santo poderiam fazer na vida daquela mulher. Ele vê além das aparências. Jesus sabe no que pode se tornar aquele que é alcançado pelo seu amor. É nisso que ele está interessado. Não leva em consideração o que fomos, mas no que nos tornaremos.

Ouvi de alguém que a religião é “arqueológica”, pois mantém os olhos no passado. Os fariseus estavam vendo o que ela havia feito, considerando apenas o passado, calculando todos os seus pecados, pesando todos os seus erros, somando todas as suas falhas e dizendo: não há quem pague a sua dívida.

A religião condena: “você nunca conseguirá!” A graça, porém, proclama: “eu lhe aliviarei”.

3. A GRAÇA É BASEADA SUFICIENTEMENTE NA FÉ - A única coisa que Jesus levou em conta foi a fé que aquela mulher demonstrou, com o seu ato de arrependimento e de humilhação e desprendimento. Basta!

A religião baseia-se nos méritos humanos e nas suas obras. A religião pensa: “ela não faz as orações que nós fazemos; não faz os jejuns que nós fazemos; não vai à sinagoga, não vai ao templo oferecer nem uma pomba em sacrifício, não usa o que usamos, não fala como nós falamos, ela não tem o que nós temos”.

A graça, porém, liberta: “é por meio da fé, não de obras para que ninguém se glorie

Enquanto a religião gera culpa e desespero, a graça gera arrependimento e paz. As lágrimas que lavaram os pés de Jesus revelam a dor de um coração partido, as lágrimas demonstram a disposição em se entregar totalmente, o perfume reflete a prontidão em seguir.

Que a graça nos guie. Que a graça nos sustente. Que a graça seja vista em nós!

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Amarras

Às vezes, as correntes que nos impedem de vivermos livres são mais mentais do que físicas...

Inspiração muda tudo… duvida?

A Brastemp provou isso em uma iniciativa de marketing em que ela contratou 11 estações de rádio em São Paulo para rodarem simultaneamente uma inserção em que uma voz pedia simplesmente para as pessoas que estavam lhe escutando olhasse para o lado e desse um belo sorriso que, muito provavelmente, alguém estaria olhando para você com um sorriso pronto para ser retribuído.

O resultado dessa brincadeira está no vídeo abaixo.

É emocionante reconhecer como as maiores virtudes de cada um apenas precisam ser estimuladas. E quando isso acontece, o melhor de todos nós se revela.

Fiquei pensando como estamos longe de proclamar uma mensagem viva utilizando os meios criativos de comunicação que temos hoje à nossa disposição no mundo tecnológico.

Onde estão os publicitários chamados e capacitados por Deus para contribuirem com a comunicação do Evangelho da Graça de maneira inovadora?


Eu vi aqui.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Geração Y - Você a conhece?

Esses são os nossos jovens. Nosso desafio. Nossa missão.

O vídeo a seguir retrata quem é o jovem do século XXI, suas tendências, suas preferências, sua linguagem e seu estilo de vida.

Não dá pra alcançá-los sem antes entendê-los. Não os entenderemos sem antes abrirmos a mente para admitir que ciclicamente os adultos de hoje foram jovens um dia com suas idiossincrasias próprias de suas gerações. Conflitos de gerações sempre houve na humanidade.
Assista ao filme “We All Want to Be Young” que é resultado de diversos estudos realizados pela BOX1824 nos últimos 5 anos. A BOX1824 é uma empresa de pesquisa especializada em tendências de comportamento e consumo.

Transformar vidas significa alcançá-las onde elas estão, recebê-las como se apresentam, e não descansar enquanto não forem restauradas à gloria do Criador.


Recebi por email do amigo Silvado

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

1008 anos de Guerras pelo Mundo

"Vocês ouvirão falar de guerras e rumores de guerras, mas não tenham medo. É necessário que tais coisas aconteçam, mas ainda não é o fim. Nação se levantará contra nação, e reino contra reino. Haverá fomes e terremotos em vários lugares. Tudo isso será o início das dores." (Mateus 24.6-8)

Trata-se de um vídeo muito interessante que mostra graficamente a incidência de guerras ao longo de 1008 anos pelo mundo. Dá para refletir bastante...

terça-feira, 9 de novembro de 2010

OS DEZ “NUNCA” DE UM PASTOR SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUS

1. NUNCA “PESQUE EM AQUÁRIO” DOS OUTROS
Tenho visto muitos pastores “pescando em aquários”, convidando membros de outras comunidades para se tornarem membros de sua igreja. Eticamente isso é um grande erro, pois além de causar problemas de relacionamentos com seus colegas pastores, produzirá questões de relacionamento também entre as igrejas.

Por outro lado, a Palavra de Deus nos adverte a não abandonar nossa congregação (Hebreus 10:25), e quando você convida alguém para fazer isso e se filiar á sua igreja, estará indo contra a bíblia.

Cuidado! Será que não há outras pessoas mais necessitadas do que os irmãos de outras igrejas para você convidar?

2. NUNCA TOME PARTIDO NUMA QUESTÃO SEM OUVIR OS DOIS LADOS
Esse é um problema delicado, lamentavelmente tenho visto pastores se enredando em questões ministeriais, porque, ao ouvirem uma facção da igreja que apresente uma causa, já tomam logo partido em defesa deste lado, sem ouvir o outro. Isso infelizmente pode trazer injustiças e problemas de relacionamento. Entretanto, julgue a luz da Bíblia, ouça os dois lados, ore e dependa do Espírito santo, para direcionar a questão.

3. NUNCA DEIXE DE PREGAR A PALAVRA DE DEUS COM MEDO DE OFENDER AS PESSOAS
Alguns companheiros não falam sobre determinados assuntos com medo de ofender as pessoas. Isso é pecado! Há pastores que não falam sobre dízimo e ofertas, com medo de o povo sair da igreja. Pessoalmente, eu prefiro que os avarentos saiam da igreja, por eles não terem parte no reino de Deus. (Efésios 5.5.).

Lembre-se , sempre pergunte-se: “Devo agradar á deus ou aos Homens?”

4. NUNCA USE O PÚLPITO PARA ATACAR PESSOAS OU DESCARREGAR SUAS ANSIEDADES E PREOCUPAÇÕES PESSOAIS
O púlpito da igreja é um lugar especial e reservado para a pregação e ensino da Palavra de Deus. O uso do púlpito para “indiretinhas e piadinhas” para uso pessoal também é pecado. Quantos saem da igreja frustrados e magoados por conversar uma coisa com o pastor ou alguém do corpo ministerial e isso vira o tema do sermão da Noite de domingo, principalmente o imaturo, novo convertido.

5. NUNCA PEÇA DINHEIRO EMPRESTADO
“O que toma emprestado é servo do que empresta” (Pv. 22.7)

O pastor precisa estar com sua mente livre de preocupações. É terrível pregar com ansiedade, sabendo que naquela semana há uma conta para pagar. Alguns pegam dinheiro da igreja com a idéia de que depois vão repor.

Pastor, nunca faça tal coisa! Isso abre uma brecha para os ataques do inimigo, que poderá usar uma situação como essa para destruir seu ministério. O diabo é expert nisso, ele pode usar uma situação de envolvimento financeiro para acusar o pastor e deixa-lo sem autoridade espiritual.

Cuidado! Lembre-se disso: “nunca dê o passo maior do que as pernas”

6. NUNCA SUBSTIME O MINISTÉRIO ANTERIOR AO SEU
Existem alguns pastores que, ao assumirem a liderança de uma igreja, tem a tendência de mudar tudo. Desrespeitam a histeria e o ministério anterior da igreja. Sempre jogam a culpa nos antecessores, falando mal da administração, da visão, do jeito de trabalhar do outro, etc. Lembre-se de que um dia também poderá ser substituído e que o que está fazendo agora, poderá ser melhorado pelo seus sucessores.

Perfeição, só no céu!

7. NUNCA MANUSEIE FINANÇAS DA IGREJA
O pastor nunca deve tocar nas finanças da igreja. Deixe que o tesoureiro cuide disso e que a comissão de exame de contas sempre apresente o relatório. Nesse delicado assunto, o pastor nunca deve legislar em causa própria. Você poderá compartilhar com a diretoria da igreja suas necessidades ou dificuldades financeiras, mas deixe que eles tomem as decisões sobre seu salário e benefícios.

8. NUNCA FAÇA CAMPANHAS PARA ARRUMAR CASAMENTO
Há muitas pessoas que não respeitam a situação do solteiro e ficam pressionando para que ele arrume um casamento. Já ouvi de alguns casamentos frustrados, “arranjados” por pastores. O pastor deve saber que Deus o cobrará se isso acontecer. Saiba que Deus tem a pessoa certa, na hora certa, se esta for a vontade Dele, e não a sua.

9. NUNCA ESQUEÇA DE SUA FAMÍLIA
A primeira prioridade do ministro é a sua própria família, que inclui esposa e filhos. O apóstolo Paulo diz que o pastor, “deve governar a sua casa criando seus filhos sob disciplina, com todo respeito” (I Tm. 3.4).

No versículo seguinte, inclusive, o escritor diz que aquele que não governar sua casa está desqualificado para o ministério. Quantos infelizmente querem ensinar e pregar para a igreja e não podem, até fazem, mas será que dá certo? Alguém o obedece?

Como isso pode acontecer se os de sua casa não estão nem aí? E vice e versa.

10. NUNCA SE ISOLE NO MINISTÉRIO
É muito importante ter amigos para compartilhar as lutas e tribulações. Tenho visto líderes caírem em pecado por serem muitos independentes. A bíblia diz “Levai as cargas uns dos outros” (Gl. 6.2)

Como pastores e líderes, precisamos de companheiros com que possamos abrir nossos corações, orarmos juntos, exortarmo-nos e edificarmo-nos mutuamente.

Pastor busque alguém que você sabe que leva Deus á Sério e o convide para ser seu companheiro!

Fonte: Batistas de Curitiba
Dica do amigo João Luiz

Para entrar no clima de Natal

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Você já ouviu Beethoven em Salsa

A criatividade humana é algo absolutamente ilimitada. Simplesmente fantástico! Delicie-se...

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

HÉLIO BICUDO - Fundador do PT

DILMA NÃO, NÃO e NÃO!!!

Por João Ricardo, empresário Brasileiro, radicado nos EUA

Certa vez John F. Kennedy disse: "Mudança é a lei da vida. E aqueles que olham apenas para o passado ou presente estão certos de perder o futuro."

Eu vou votar no Serra. Dilma NÃO, NÃO e NÃO!!!

Quando lula & Dilma vão à televisão para falar que as privatizações feitas no governo do Fernando Henrique Cardoso foram ruins para o Brasil, eu prefiro ser do contra.

As privatizações, iniciadas no governo do Collor e aceleradas nos anos FHC, são um dos capítulos mais importantes da história do Brasil. Foram vendidas 120 empresas, arrecadando 106 bilhões de dólares, dinheiro que contribuiu para a redução da dívida pública e o reequilibro fiscal do governo. O lula pagou a dívida externa com o dinheiro levantado pelo FHC! As estatais eram só prejuízos, e por isso tinham que ser bancadas com dinheiro público, bancado pelos impostos que eu e você pagamos todos os dias.

A GRANDE VERDADE é que nunca na história desse país um cara (lula) assumiu descaradamente a responsabilidade de tanta coisa boa que outros fizeram.

O lula e o PT votaram contra o Plano Real que estabilizou o país. Você está aí hoje sentado no conforto da sua casa com dinheiro no banco porque o Plano Real aconteceu. Lula votou contra! A Dilma pode falar o contrário na propaganda na televisão, mas a GRANDE VERDADE é que o lula pegou tudo pronto, e por motivos de fanatismo partidário, não reconhece a herança que herdou.

Em Julho de 1994, a inflação acumulada no ano estava em 5,000%. Quem acabou com a inflação foi FHC e não lula ou o PT. Isso é a História. O resto é propaganda e manipulação.

Em 1998, antes da privatização da Telebrás, o número de pessoas com telefone no Brasil era de 30 milhões de pessoas. Se você tem mais de 30 anos, você deve se lembrar da dificuldade que existia no Brasil para conseguir uma linha telefônica. Hoje, 247 milhões de pessoas tem telefone fixo, celular, banda larga e TV por assinatura. Em doze anos, foram investidos 180 milhões de reais, e o recolhimento de impostos cresceu 435%. Além disso, o setor emprega hoje 403 mil pessoas, o dobro de vagas públicas e ineficientes que havia dez anos atrás.

Quando lula, o messiânico, aperta a mão do mahmoud ahmadinejad, Hugo Chávez e Fidel castro botando banca de pacificador do mundo, eu prefiro ser do contra.

Lula - o messiânico - está se achando o rei do mundo; e para provar que tem um coração de divindade, sai pelo mundo afora apertando a mão de uns figuraças como o ahmadinejad - presidente do Irã -, que afirma que o Holocausto dos Judeus não existiu; Fidel castro - que mantêm milhares de presos políticos em pleno Século 21; Hugo Chávez - o mais novo doidão da América Latina.

Quando lula & Dilma apelam para o bolsa família e outros programas sociais para dizer que mudaram o Brasil para sempre, eu prefiro ser do contra.

A grande verdade é que o governo lula não melhorou o Brasil em absolutamente nada quando você analisa métricas decentes de crescimento e cidadania.

Com a carga tributária mais nefasta do planeta, a pior regulação de um governo sobre a economia, uma das piores taxas de corrupção e de desperdício de dinheiro público do mundo, além de um dos maiores spreads bancários, o Brasil caiu duas posições no ranking das economias mais competitivas elaborado pelo Fórum Econômico Mundial sobre o desempenho das principais economias do mundo em 2009. O Brasil foi da 56.ª posição para a 58.ª.

Criado pela ONU, o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é uma medida comparativa que engloba três dimensões: riqueza, educação e expectativa de vida ao nascer. É uma maneira padronizada de avaliação e medida do bem-estar de uma população. O índice foi desenvolvido em 1990 pelos economistas Amartya Sen e Mahbub ul Haq, e vem sendo usado desde 1993 pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento no seu relatório anual.Todo ano, os países membros da ONU são classificados de acordo com essas medidas. Na edição de 2009, o IDH avaliou 182 países. O Brasil aparece em 75o lugar.

Em termos de educação, o Brasil ficou em 88o lugar no ranking mundial de educação em 2010, estudo elaborado pela Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco). Professores da UnB apontam que algumas causas para o país estar entre os retardatários na corrida pela educação são: crescimento acelerado do número de vagas ofertadas nas escolas do país, sem que houvesse expansão da infraestrutura de ensino e do número de professores; baixa formação dos docentes; e demora para dar prioridade à área.

Sem dúvida temos crédito "fácil" para a população comprar televisão, geladeira, coca-cola, bolacha recheada, comprar carro zero em 60 vezes etc, o Brasil lidera o ranking mundial em vendas de computadores e celulares; entretanto, ninguém se sente absolutamente seguro em sair de casa a noite para dar uma volta no quarteirão da rua em que mora sem medo de ser assaltado.

Quando eu vejo a propaganda da Dilma & lula na televisão mostrando o povo sorrindo, cantando nas ruas, empregado, feliz, como se tudo estivesse as mil maravilhas, eu prefiro ser do contra.

Sabe qual é a pior coisa que pode acontecer a uma empresa sem planejamento estratégico, programas sérios de inovação, índices de desempenho, ou programa de educação para funcionários? Bater as metas de vendas.

Quando uma empresa bate a meta de vendas, a sujeira é chutada para debaixo do tapete, ninguém fala nada sobre os reais problemas que a empresa está enfrentando, todos são obrigados a aceitar o fato de que afinal, as coisas estão dando certo.

É exatamente isso que está acontecendo com o Brasil.

Nós estamos batendo metas (criados pelo governo), conseguimos a Copa do Mundo, Olimpíadas, somos a bola da vez, blá blá blá, entretanto, somos um país onde não existe educação decente (e nenhum projeto para mudar isso); somos um país onde 50 mil pessoas são assassinadas a bala todo ano (e não temos nenhum projeto do governo para mudar isso), nenhuma cidade do Brasil, incluindo São Paulo, tem 100% saneamento básico (e não existe nenhum projeto do governo para mudar isso), somos um país recordista em ações trabalhistas (e não temos nenhum projeto para atualizar as leis trabalhistas e as relações empregados e empregadores), mas, segundo o lula, "Nunca na história desse país houve um governo como o governo do lula".

Que mediocridade!

Quando lula & Dilma dizem que o Sarney, a frente do congresso nacional, não fez picaretagem nenhuma alguns meses atrás, e não merece ser retirado do cargo, eu prefiro ser do contra.

Você se lembra de que alguns meses atrás você mesmo defendeu a saída do Sarney do Congresso Nacional por suspeitas de corrupção?? Você se lembra de que você mesmo colocou o Sarney no trending topics do Twitter! Lembra?

Então, o lula saiu às ruas dizendo que o Sarney não fez nada, e nada foi feito com o Sarney.

E agora você vai votar na continuidade de tudo isso?

A turma do lula tem um projeto de partido, e não um projeto de país. Se tiver que beijar o capeta para se manter no poder, eles vão beijar o capeta. Se o presidente do Irã trouxer votos, eles vão se ajoelhar para o cara.

Nunca na história desse país um banco lucrou tanto quanto agora. No governo do Sarney, o Itaú lucrou 340 milhões de reais, no governo do Collor o Itaú lucrou 390 milhões, no governo do FHC o Itaú lucrou 410 milhões, e agora, no governo do lula, o Itaú lucrou 6 bilhões de reais apenas em 2010!!!

De um lado, Lula distribui migalhas para o povo através do Bolsa Família; do outro, lula oferece um sistema bancário com os juros mais altos do mundo.

Grande lula, você sabe como ninguém como criar gado para levar para o matadouro. Depois da presidência, você deveria pedir emprego na Friboi.

Por que eu vou votar no Serra?

Porque a Dilma vai dar continuidade a tudo que está rolando. Entenda-se corrupção e mediocridade. Mensalão, Cargos Partidários na Petrobrás, Eurenice e tantos outros escândalos que já apareceram na mídia e não deram em nada vão continuar. Programas populistas que procuram agradar a todos para acabar com qualquer tipo de oposição e com "a turma do contra" também vão continuar.

Eu não acredito que as coisas estão boas, nem perto disso. Por isso, eu quero mudanças. Eu li o programa inteiro da Dilma, e não vi qualquer sinal de mudanças, por isso quero outro cara no poder.

A Dilma em si não me parece ser uma pessoa ruim. Acusá-la de terrorista, por exemplo, não tem nada a ver.

Se terrorista significa lutar contra a ditadura militar e o AI-5, então eu também quero ser chamado de terrorista. Ela e o Serra lutaram contra a ditadura militar, e merecem todo o nosso respeito e reconhecimento.

Então, por que Serra?

Porque oito anos são mais do que o suficiente para um partido liderar o governo. É preciso haver uma alternância no comando do país para evitar que um partido tome conta de tudo.

Se Dilma ganhar, lula & sua turma vão se achar donos do universo, vão continuar empregando todos os seus partidários em cargos públicos, vão continuar a distribuir migalhas para o povo sem qualquer projeto bacana para o país entrar de vez no Século 21, vão transformar o país em um partido, e vão acabar com qualquer tipo de oposição.

O Brasil, historicamente falando, é formado por um povo passivo demais, que não gosta de conflitos, que não levanta a voz em reuniões, que não fala o que pensa.

Se a turma do PT se perpetuar no poder, o comportamento do brasileiro irá de passivo para zumbi.

Qualquer um que levantar a voz contra o lula, seu partido e amigos, será chamado de "turma do contra", e convidado a se retirar do país para viver com os imperialistas americanos e outros papos furados típicos da esquerda brasileira.

Eu vou votar no Serra.

Eu espero que ele possa desmantelar a máquina criada pelo PT na Petrobrás e afins. Eu espero que ele possa terminar o trabalho que começou com o Plano Real. Eu espero que ele possa direcionar o Brasil rumo a um destino grandioso onde os BRASILEIROS ficam com o mérito do sucesso do país, e não um político populista com síndrome de messias.

O mundo evolui quando "a turma do contra" tem coragem para dizer o que pensa no meio da multidão. O mundo evolui quando "a turma do contra" levanta a voz para exigir o MELHOR DO MUNDO e não migalhas para calar o povo.

O Brasil melhorou nos últimos 8 anos?? Você tem certeza disso? Ou a sua opinião é a soma da opinião de outras pessoas ou da televisão?

Pense por si mesmo.

Não deixe um político populista e messiânico acabar com a única coisa que te pertence: a sua capacidade de pensar por si mesmo.

Eu vou votar no Serra, e recomendo a você pensar seriamente a respeito depois de levar em conta as coisas que melhoraram NA SUA VIDA nesses últimos oito anos, e não na vida dos atores dos comerciais populistas que circulam na propaganda política.

Eu quero um viver num Brasil de PRIMEIRO MUNDO, e não uma republiqueta populista.

Eu vou votar no Serra!

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

AS DUAS FACES DA DOR

Às vezes, o inesperado bate à nossa porta e se apresenta acompanhado por uma dor indescritível, cuja dimensão e intensidade não se pode avaliar. Esta dor parece devastar e aniquilar até mesmo a nossa esperança. De repente, somos envolvidos por uma atmosfera de força e fé. A semelhança das árvores, cujas raízes as sustentam e as fixam no solo, raízes também brotam no solo da nossa alma e somos fortalecidos de forma sobrenatural. Assim “este inesperado”, tal qual um tornado, uma tsunami devastadora não consegue nos derrubar, nem mesmo nos arremeter ao espaço sem destino. De onde vem esta força que nos sustenta e nos põe de pé? Este poder vem do Senhor Deus, Criador e Sustentador de toda Sua obra. Deus, cujo amor por nós é obstinado, pois não desiste de nós, não nos esquece, não nos abandona, mas nos ergue, caminha conosco e nos aponta o recomeço.

Diante do lamentável episódio que vitimou o magistrado Marcelo Alexandrino da Costa e sua família, o inesperado também bateu à sua porta. Seguramente esta família viveu dias de profunda dor e expectativa, cujas horas parecem não findar. O sofrimento não dá trégua, pois como nossa sombra, não se aparta de nós. Mas, louvamos o nome do Senhor Deus e nos curvamos diante da Sua soberania, graça e poder, declarando mais uma vez que Deus é fiel! O Senhor poupou a vida de um pai e seus filhos. Hoje, podemos celebrar a vitória da vida sobre a morte e esta família pode caminhar em direção a um novo tempo e escrever uma nova página de suas histórias.

Mas a dor tem duas faces. Do lado de cá, estamos nós! Duas famílias ainda vivendo a dor cruel que o inesperado nos trouxe. São dois homens íntegros, honestos e verdadeiros que se vêem aviltados por uma atmosfera de acusações que não procedem. Acusações tais que estão na contramão de todos os princípios que regem a conduta destes jovens, cujo caráter foi forjado em valores e princípios que valorizam o bem, a justiça e a vida.

As palavras também podem se tornar armas poderosas e devastadoras, uma vez que podem matar projetos de vida e sonhos, ferir a alma enfraquecer o ânimo. Declarar de forma tão arbitrária e infundada: –“Observa-se que o crime foi praticado com extrema brutalidade, onde os indiciados, com verdadeiro instinto homicida e investidos da Autoridade do Estado, (...)” – juiz Fábio Uchoa, é tornar esta declaração um instrumento de ataque que abre feridas e faz sangrar. E eu lhes pergunto, qual o calibre desta arma? Eu só poderia lhes responder, se a chaga que abriu em nosso coração pudesse ser mensurada. Sou Gilza, mãe de Bruno Rocha Andrade e testifico diante de Deus e da sociedade que este não é o perfil do meu filho. Mas, uma pessoa temente ao “doador da vida – Deus”, amante da vida e que pelo ideal de defendê-la, preservá-la, hoje sofre a dor cruel do momento presente e a expectativa do futuro. Mas com certeza o Deus a quem seguimos e servimos é fiel, justo e já está presente em nosso amanhã. “Nele” confiamos e aguardamos! Assim, é na força de Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo que nossas raízes estão fixadas, firmadas em Suas promessas e estamos de pé.

Hoje, 12 de outubro, é ”o dia das crianças”. Sempre que falamos sobre crianças, a esperança renasce, cremos em um amanhã melhor e contemplamos o renovo da vida. Pedimos ao Senhor que não nos permita perder o foco em seu poder, graça, justiça e misericórdia. Que a beleza da vida não se apague para nós, pois estamos diante da preservação deste milagre – todas as vidas naquele episódio foram preservadas – Glórias a Deus!

Queremos prosseguir e dizer como o poeta: - “Viver e não ter a vergonha de ser feliz. Cantar a beleza de ser um eterno aprendiz. A vida é bonita, é bonita e é bonita”.

Pedimos ao Senhor Deus que nos abençoe de forma tão sobrenatural a ponto de reunir as nossas cinzas e transformá-las em material nobre para reconstrução do nosso ser, viver e do futuro dos amados filhos Bruno Andrade e Bruno Souza.

Gilza de Souza Rocha Andrade

domingo, 10 de outubro de 2010

MANIFESTO PÚBLICO - DESAGRAVO BRUNO ROCHA ANDRADE

A IGREJA BATISTA DO MÉIER, diante do recente e lamentável episódio que vitimou o ilustre juiz do trabalho Marcelo Alexandrino da Costa Santos e sua família, vem pronunciar-se publicamente sobre o assunto.

Primeiramente, a igreja se solidariza com o magistrado pelo drama vivido juntamente com seus entes queridos, que tiveram suas preciosas vidas expostas ao risco e, no momento, passam por difícil etapa de recuperação física e psicológica.

Rogamos a Deus que os abençoe, restaurando-lhes a saúde, trazendo-lhes o conforto e a paz, suprindo integralmente as suas necessidades e atenuando as marcas deixadas por esta tragédia.

Por outro lado, não podemos deixar de prestar nosso incondicional apoio ao policial BRUNO ROCHA ANDRADE, membro e diácono de nossa igreja, a quem as autoridades e a mídia atribuem, inicialmente, a responsabilidade pelos disparos que atingiram o veículo da vítima.

BRUNO ANDRADE, em quem confiamos plenamente, está com sua família na nossa comunidade desde a sua infância, tendo sido educado de acordo com os princípios cristãos, que valorizam a vida e o amor ao próximo. Podemos assegurar que o nosso amado irmão Bruno Andrade, longe de ter “instinto homicida”, é dotado de um caráter pautado pela integridade, honestidade e bondade, além de ter sólida e saudável estrutura familiar.

Há pouco tempo na Polícia, BRUNO ANDRADE cursou o Colégio Naval, ingressando, posteriormente, na Escola Naval, onde cursou até o 1º ano, saindo para graduar-se na Faculdade de Direito da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UFRJ), não tendo, durante todo o período em que passou nessas instituições, praticado quaisquer atos contrários ao padrão irrepreensível de comportamento que sempre lhe foi peculiar.

Portanto, não se pode criar uma presunção de culpa, sem a cuidadosa e isenta análise de todas as circunstâncias que envolveram o caso.

Bruno Andrade, sua família e seus amigos estão profundamente abalados com toda a situação e preocupados com a restauração da saúde das pessoas lesionadas, as quais já haviam sido objeto das nossas orações antes mesmo de sabermos que Bruno Andrade estivera presente na operação policial.

Reiteramos, assim, nossa solidariedade às vítimas e às famílias envolvidas direta e indiretamente nessa indesejável fatalidade, esperando o esclarecimento completo dos fatos e a efetiva realização da justiça.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

QUANDO A INFORMAÇÃO PREJUDICA

Quem já não ouviu a frase: um pouco de informação nunca é demais. No passado, e isso não faz muito tempo, aqueles que queriam estar por dentro das novidades não tinham muitas opções. Até 40 anos atrás, o número de revistas, jornais e canais de TV não era tão grande. Hoje, o número de jornais e revistas chega a ser incontável e qualquer serviço de TV por assinatura oferece de 50 a 100 canais (ou muito mais do que isso).

Com a internet, as opções aumentaram ainda mais, e qualquer pessoa pode produzir conteúdo e disponibilizá-lo na rede. Com isso, uma pesquisa em um mecanismo de busca retorna milhares de resultados, nem sempre de boa qualidade.

Apesar do caráter revolucionário da web, onde você vai atrás do conteúdo que quer ver, nós ainda somos bombardeados com um excesso de informações, que muitas vezes, não queríamos ou não precisamos receber. Em muitos casos, este excesso se torna tão prejudicial e irritante, que governos tomam medidas para coibir este tipo ação. Muitas cidades proibiram panfletagem nas ruas ou propaganda em carros de som, e o PROCON de São Paulo criou um serviço para bloquear o recebimento de ligações de telemarketing.

Porém, o excesso de informação é algo que teremos que conviver daqui pra frente. O que se percebe, é que muitas pessoas estão se tornando ansiosas pelo fato de não conseguirem assimilar o grande volume de informações disponíveis. Esta angústia é conhecida como a Síndrome do excesso de informação, que em casos graves leva a pessoa a um sentimento de obsolescência. Os sintomas mais comuns são a dificuldade para adormecer, irritabilidade e desordens de memória.

“Um dos principais sinais de início da síndrome é quando você começa a demorar muito para se "desligar" das atividades diárias mesmo quando está fora delas. Exemplo: em casa, no final de semana, na companhia da família ou diante da TV, você não consegue tirar da cabeça o relatório que faltou fazer, o livro que gostaria de ter lido no fim de semana e não leu ou aquele dado do gráfico da companhia que não ficou bem compreendido”. (Braga, 2007)

Alguns distúrbios relacionados com o excesso de informação (Braga, 2007):

Cybercondríacos
É a versão digital dos hipocondríacos. São pessoas que pesquisam os sinais e sintomas de determinadas doenças na Internet e passam a acreditar que a possuem. O pior é quando pesquisam sobre o tratamento e passam a se automedicar.

Dataholics
Serve para designar as pessoas que são “viciadas em informação”. São pessoas que só se sentem seguras após lerem a mesma informação em quatro ou cinco fontes, para checar a veracidade da mesma.

Bulimia Informacional
Termo que caracteriza a necessidade compulsiva pela coleta de informações, cada vez em maior quantidade, geralmente de forma pouco criteriosa. O bulímico informacional não se preocupa com qualidade, mas sente uma imperiosa necessidade de ficar sabendo de tudo o que se passa nas áreas em que atua.

Obesidade Informacional
Resultado da bulimia informacional, nesse caso, a obesidade refere-se ao excesso de informação desnecessária ou pouco relevante, que ao se acumular, prejudica a efetivação do aprendizado relativo às informações que realmente seriam úteis ao indivíduo.

Quando se trata do excesso de informação em meio digital, os saudosistas do papel ganham pontos. Ao ler um jornal impresso, a pessoa tem a noção exata da grandeza (início, meio e fim) do texto que tem em mãos. Enquanto isso, sites de notícias são atualizados a todo minuto, sendo impossível para um ser humano assimilar tudo que é publicado.

Nas universidades, um pensamento que acomete boa parte dos estudantes, é se quando formados terão todo o conhecimento necessário para ingressar no mercado de trabalho. Será que este conhecimento só se aprende com a prática profissional? Ou as disciplinas ministradas nos cursos não enfocam as informações realmente relevantes para a vida profissional?

Fonte:
Dr. Ryon Braga. O Excesso de Informação - A Neurose do Século XXI
Recebido por E-mail

CARTA PRESBITERIANA

Caros amigos,

As linhas que escrevo agora são fruto de muita reflexão e oração. Há semanas venho ensaiando escrever isto e o mero desejo de meu coração tornou-se uma necessidade de minha consciência. Muitos de nós têm acompanhado de perto o desenvolvimento de questões ligadas à vida e à família em nossa nação. Sem dúvida alguma, nestas questões a sociedade brasileira tem trilhado no caminho da impiedade por conta de um governo que, além de permitir a iniqüidade, em muitos casos a apóia. Antes de continuar, deixe-me dizer que, como a Bíblia instrui, oro pelo presidente da República e por seu governo. Mais do que orar, nutro admiração pelo nosso presidente. Sua história de pobreza no sertão nordestino e sua ascensão ao cargo mais alto da nação é algo que me fascina. Sempre votei no Lula. Sendo eu filho de um bravo nordestino, metalúrgico e ligado ao sindicato, então, logo simpatizei com a figura do nosso presidente. Todavia, como pastor presbiteriano, não posso me calar diante das iniquidades que seu governo tem cometido e que ainda pretende cometer em nossa nação. Exponho a partir de agora quais são estas iniquidades:

1. Erotização de nossas crianças
O Governo Federal, através dos Ministérios da Saúde e da Educação, tem produzido material com imoralidade para ser distribuído aos nossos filhos sob o pretexto de educação sexual. Veja por si mesmo nos links abaixo:
Link 1
Link 2
Link 3
Link 4

O Governo Federal, que deveria ser o guardião da educação de nossos filhos é hoje quem mais os encaminha para a imoralidade sexual. A Bíblia diz: "Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele" (Provérbios 22.6). Deus vai cobrar do atual governo o que ele tem feito na educação de nossas crianças.

2. Incentivo ao homossexualismo
No dia 14/05/2009 o Governo Federal lançou o Plano Nacional de Promoção da Cidadania e Direitos Humanos de LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais). O plano é formado por 51 diretrizes que têm o objetivo de influenciar todos os segmentos da sociedade com a filosofia homossexual. O Governo Federal é o maior patrocinador do movimento homossexual no Brasil.

Veja os links abaixo:
Link 5
Link 6
Link 7

Em paralelo a estas ações de expansão de incentivo ao homossexualismo, o Governo também trabalha na aprovação do Projeto de Lei 122/2006, apelidado de "lei da mordaça", que pretende criminalizar a discordância ao homossexualismo. Se aprovado, o projeto atentará contra a liberdade de expressão prevista em nossa Constituição e permitirá ao Estado punir qualquer indivíduo que demonstrar discordância quanto à prática homossexual.

A Bíblia diz: "Se também um homem se deitar com outro homem, como se fosse mulher, ambos praticaram coisa abominável" (Levítico 20.13). "Deus entregou tais homens à imundícia, pelas concupiscências de seu próprio coração, para desonrarem o seu corpo entre si; pois eles mudaram a verdade de Deus em mentira, adorando e servindo a criatura em lugar do Criador, o qual é bendito eternamente. Amém! Por causa disso, os entregou Deus a paixões infames; porque até as mulheres mudaram o modo natural de suas relações íntimas por outro, contrário à
natureza; semelhantemente, os homens também, deixando o contacto natural da mulher, se inflamaram mutuamente em sua sensualidade, cometendo torpeza, homens com homens, e recebendo, em si mesmos, a merecida punição do seu erro" (Romanos 2.24-27).

3. Defesa do aborto
Em Setembro de 2007 o PT aprovou seu apoio à legalização do aborto:
Link 8

Em 2008 a Fiocruz, instituição vinculada ao Ministério da Saúde, liberou R$ 80 mil para a filmagem do vídeo "O fim do silêncio", que mostra depoimentos de mulheres que abortaram seus filhos e defendem a descriminalização da prática. A diretora Thereza Jessouroun diz, na reportagem, ter idealizado o roteiro ao ouvir declarações do ministro da Saúde, José Gomes Temporão, a favor da descriminalização do aborto. De acordo com ela, o projeto se materializou após a abertura do edital da Fiocruz, cuja direção é nomeada pelo ministro. Veja notícia do Jornal O Globo abaixo:
Link 9

Por ser o PT oficialmente favorável ao aborto, em Setembro de 2009 ele puniu dois deputados federais por serem contrários à posição abortista. Veja a matéria abaixo:
Link 10

Além disso, o novo Programa Nacional de Direitos Humanos, assinado pelo presidente em Dezembro/2009, defende a legalização do aborto, o que gerou manifestações de grupos contrários ao aborto em todo o país. Veja o link:
Link 11

Diante destes fatos que atentam contra a família, a vida e contra nossas crianças, torno pública minha intenção de voto: Votarei pela não continuidade deste governo. Quem me conhece sabe que nunca misturei política com ministério, todavia, creio que o momento é grave e necessita de um posicionamento dos líderes religiosos. Todo cristão deve atentar para o que está acontecendo e manifestar o repúdio às iniquidades deste governo por meio do seu voto. Não podemos deixar que haja a continuidade deste governo.

Conclamo você, meu amigo, a continuar orando pelas nossas autoridades, a orar pelas eleições que se aproximam e a votar conscientemente, não escolhendo aqueles que praticam a impiedade.
Termino com alguns versículos:

“Ai daqueles que, no seu leito, imaginam a iniquidade e maquinam o mal! À luz da alva, o praticam, porque o poder está em suas mãos” Miquéias 2.1

“Ai dos que ao mal chamam bem e ao bem, mal; que fazem da escuridade luz e da luz, escuridade; põem o amargo por doce e o doce, por amargo!” Isaías 5.20

“Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e me buscar, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra” 2 Crônicas 7.14

REV. AGEU CIRILO DE MAGALHÃES JR
Pastor Presbiteriano
Texto original em
www.resistenciaprotestante.com.br

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Igreja é um lugar onde o Pai se sente em casa


Por ARIOVALDO RAMOS

Onde é adorado pelo que é e não pelo que pode,

Onde é obedecido de coração e não por constrangimento,

Onde o seu reino é manifesto no amor, na solidariedade, na fraternidade e serviço ao outro,

Onde o ser humano se perceba em casa e seja a casa de Deus e do outro,

Onde Jesus Cristo é o modelo, o desejo e o caminho,

Onde a graça é o ambiente, o perdão a base do relacionamento e o amor a sua cimentação.

Onde o Espírito Santo está alegre pela liberdade que desfruta para gerar e expressar a Cristo,

Onde Ele vê os seus dons serem usados para edificar, provocar alegria e servir ao próximo,

Onde todos andam abraçados,

Onde a dor de um é a dor de todos,

Onde ninguém está só,

Onde todos têm acesso ao perdão, à cura de suas emoções, à amizade e a ser cada vez mais parecido com Cristo,

Onde os pastores são apenas ovelhas-exemplo e não dominadores dos que lhes foram confiados,

Onde os pastores são vistos como ovelhas-líder e não como funcionários a serem explorados.

Onde não há gente nadando na riqueza enquanto outros chafurdam na miséria,

Onde há equilíbrio, de modo que quem colheu demais não esteja acumulando e quem colheu de menos não esteja passando necessidades.

Enfim, a comunidade do reino de Deus,

Onde aparece a humanidade que a Trindade sonhou,

Onde a cidade encontra paradigmas.

Onde o livro texto é a Bíblia.

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

SINAL VERMELHO - O PT e o Plano B

Saúde de Dilma Rouseff obriga o PT palaciano a trabalhar com “Plano B”

A saúde da presidenciável petista Dilma Rousseff voltou a ser tema de discussões em circuitos reservados da capital paulista, especialmente no meio médico. Na edição de 19 de julho, o ucho.info publicou matéria em que revelou a preocupação de alguns médicos em relação à saúde da candidata do PT ao Palácio do Planalto. Dias antes, em um conhecido hospital da cidade de São Paulo, o editor do site ouviu de um médico a seguinte pergunta: “Quer dizer então que o nosso próximo presidente será o Michel Temer?” E sem titubear diante da própria afirmação, o tal médico citou como fonte o nome de dois profissionais que participaram da equipe que atendeu Dilma Rousseff durante o tratamento contra um câncer linfático.

Quem acompanha com atenção o enfadonho horário eleitoral gratuito já percebeu que algo estranho ocorre com Dilma Rousseff. Contrariando as afirmações da própria candidata, que durante o debate Folha/UOL, realizado em 18 de agosto, disse estar curada e que cumpriu todos os protocolos do tratamento, as imagens da presidenciável mostram exatamente o contrário. Dilma Rousseff está inchada, o que na opinião de médicos consultados pelo ucho.info pode ser consequência do uso de medicamentos a base de cortisona, comum em pacientes que passaram por processos quimioterápicos por conta de linfoma. É sabido que nenhuma mulher gosta de saber que está acima das medidas, mas Dilma está com o rosto, os pulsos e o abdômen visivelmente inchados.

Ademais, dois detalhes devem ser considerados nessa história que foi mal contada aos brasileiros. Normalmente, de acordo com os registros da história, todo candidato perde peso durante uma campanha eleitoral, o que não tem acontecido com Dilma Rousseff. No contraponto, situações de estresse excessivo não são recomendáveis para pessoas que se submeteram a recente tratamento contra o câncer, pois a possibilidade de recidiva aumenta assustadoramente.

Alguém certamente surgirá para afirmar que se trata de uma conspiração dos jornalistas deste site, mas a abordagem do tema serve para explicar o repentino ingresso de Luiz Inácio da Silva na campanha de companheiros e aliados que concorrem ao Senado Federal e à Câmara dos Deputados, em todo o Brasil.

Considerando que uma campanha presidencial vitoriosa custa muito dinheiro (perto de US$ 300 milhões) e exige dedicação extremada, o PT também trabalha com a possibilidade de Dilma Rousseff não suportar fisicamente a empreitada pós-eleição e já se prepara para a hipótese de o peemedebista Michel Temer assumir o poder, estratégia que batizamos de “Plano B”.

Para não ficar refém dos velhos e conhecidos caciques do PMDB (José Sarney, Renan Calheiros, Jader Barbalho, Romero Jucá, entre outros), Lula e seus mais próximos companheiros trabalham para, a partir de 2011, dominar as duas Casas legislativas que compõem o Congresso Nacional. Desta forma, os petistas teriam nas mãos o presidente de um eventual governo do PMDB, pois nenhuma matéria seria aprovada no Senado e na Câmara sem passar pelo crivo do PT, no caso de o PMDB não cumprir o combinado.

Fonte: ucho.info

domingo, 26 de setembro de 2010

ALEGRIA, QUASE ORGULHO - VOTE NA MARINA!

Recebi por email de um amigo. Valeu, Remy!
====================

Nunca valorizei a filiação religiosa dos candidatos políticos. Para mim, normalmente pesava contra, pois sempre rejeitei quem faz da defesa a algum credo religioso sua bandeira, ou faz dos fiéis um reduto político. Para complicar, os candidatos que professam a fé cristã alinham-se, em grande maioria, ao que há de pior na política nacional. Devido a essa realidade, não temos, até onde sei, nenhum político cristão, ao menos entre os evangélicos, que conjuga coerência cristã e expressão nacional. Situação que nos traz tristeza e vergonha.

Apesar de não valorizar, sempre desejei votar num candidato cristão a um cargo majoritário – nos cargos legislativos ainda se consegue encontrar bons candidatos –, alguém com uma história de coerência e comprometimento com os mais desfavorecidos. Alguém que respeite as convicções de outras tradições religiosas, daqueles que não se alinham a nenhuma religião e, ao mesmo tempo, assuma, com coragem e coerência, suas convicções cristãs.

Parece que finalmente terei essa alegria. No atual pleito, Marina Silva é a única, ao menos entre os mais votados, que não é um produto de marketing, uma fabricação artificial de competência, honestidade e comprometimento com o povo. Diferente de Serra e Dilma, ela assume suas convicções, apresenta propostas políticas e, com desenvoltura e tranquilidade, elogia e critica o governo Lula. Ela não foge de confrontos.

A história de Marina é exemplar: “Nascida no seringai Bagaço, aos 11 anos já cortava seringa. Magra como um graveto, contraiu várias doenças da selva: leishmaniose, três hepatites, cinco malá-rias e, em consequência dos tratamentos, uma contaminação por mercúrio. Mesmo assim, aos 16 ela se alfabetizava e em seguida participava, junto com seu mestre Chico Mendes, da luta pela preservação da Amazônia.” (extraído de texto de Zuenir Ventura em favor da candidata Marina Silva). E, diferentemente de Lula, continuou seus estudos – mérito a mais para ela e não desmérito para Lula.

De longe, Marina é a candidata mais visceralmente comprometida com as causas sociais e ambientais. Se não fosse sua coragem em assumir sua fé cristã, teria amplo apoio dos intelectuais e artistas (algo próximo ao que era o PT). Apesar de não renunciar à sua fé, ainda assim consegue amplo apoio entre os segmentos mais reflexivos da sociedade brasileira. Isso por dizer sem rodeios, por exemplo, que defende a heterossexualidade, mas concorda com o contrato civil entre homossexuais. Mas não o casamento, pois este se encontra intimamente atrelado à fé cristã. Nada mais cristão!!!

Por esses motivos, peço o seu voto para Marina Silva. Agora sim, nós cristãos temos motivo para alegria, quase-orgulho. Mesmo que não vença; sua presença e postura já é uma vitória.

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

PT - O Partido que Nunca Foi Governo


Robinson Cavalcanti

Afirmativa inexata é a referência “a esse governo do PT”. Embora o Presidente da República seja filiado ao partido, ele nem governa com seu programa, nem com seus quadros. O “lulismo” não é igual ao petismo, assim como o “getulismo” não foi igual ao trabalhismo. Durante os oito anos da gestão lulista, houve uma redução dos quadros dirigentes petistas e uma ampliação dos oriundos da denominada “base aliada”. Ela vai do fisiológico PMDB, da esquerda à direita históricas, de ex-marxistas a ex-sustentáculos do regime militar, de ex-guerrilheiros a herdeiros das capitanias hereditárias, de sindicalistas à fina flor do empresariado, em um bem costurado “pacto das elites”, cooptando como coadjuvantes (índios em filme de cowboy) alguns trabalhadores e alguns representantes das classes médias, e incluindo os “companheiros” Collor, Renan e Sarney.

A maioria da “base aliada” apoiou o governo FHC e apoiará qualquer governo. O programa do PT foi para o espaço há muito tempo e não passa de uma peça ornamental, com a garantia que não será levado a sério. Antes das eleições presidenciais de 2002, o PT soltou a Carta de Olinda, reafirmando sua ideologia e o seu programa. Pouco depois, na calada da noite, saiu a Carta ao Povo Brasileiro (chamada de Carta aos Banqueiros), quando, pelo alto, abjurando de sua história e dos seus princípios, o partido contra o sistema optou por ser um partido no e do sistema. Um dirigente foi enviado à capital do Império para acalmar os donos do poder mundial. Outros conversaram com o capital nacional.

O que o Partido Social-Democrata alemão fez no Congresso de Bad-Godesberg, 1952, depois de um amplo debate, a cúpula do PT o fez com um ato de força. O partido que ouvia as bases passou a enquadrá-las. Ao contrário da maioria dos partidos brasileiros, desde os aristocratas no Império, e os oligarcas nos primórdios da República, o Partido dos Trabalhadores teve uma origem e uma trajetória únicas em nossa história política, nascendo de baixo para cima, incluindo os excluídos, mobilizando, debatendo, democratizando as decisões. Em sua origem estavam marxistas críticos do modelo soviético, intelectuais progressistas, religiosos de linha profética, novos sindicalistas independentes e movimentos sociais organizados. Nela havia algumas certezas: o compromisso com a preservação e aperfeiçoamento do regime democrático, das liberdades públicas e dos direitos civis, uma rejeição ao modo de produção capitalista e ao modelo totalitário soviético, a busca da justiça social em um processo participativo, tendo no horizonte a construção de um socialismo democrático fincado em nossas raízes.

Esse sonho embalou muitos e despertou o voluntariado de uma militância idealista. Porém, esse sonho já acabou há muito tempo. Os idealistas caíram fora. O realismo pragmático centralista, em torno do líder, a cooptação em cargos no aparelho do Estado, os arranhões à ética, o abandono da ideologia e do programa, as alianças com qualquer um e a qualquer preço, atestam que a estrela se apagou – hoje há apenas um nome, sem vínculos com um passado perdido. O lulismo permitiu aos banqueiros os maiores lucros do mundo, atendeu ao empresariado em quase tudo que ele pediu e, apesar da retórica e de gestos simbólicos independentes, se manteve dentro dos parâmetros permitidos pelo Império. As classes médias foram agraciadas com alguns mimos, se estatizou o clientelismo paternalista para com os pobres e se decretou que quem ganha dois salários-mínimos é membro honorário da classe média.

Como autêntico partido da ordem, o lulismo recebe criticas do sistema apenas por alguns tópicos ou ênfases, ou por razões estéticas: o presidente não é “um dos nossos”, mas um caboclo retirante nordestino sem curso universitário. Enquanto isso, o Congresso Nacional continua a ser uma pirâmide social invertida, com a maioria das minorias de cima e a minoria das maiorias de baixo. O sistema eleitoral permite que parlamentares menos votados sejam eleitos, mais votados sejam derrotados e suplentes que você nem sabe quem são – que nunca tiveram um voto – lhe representem no Senado da República. Para os cargos majoritários, sem consultas ou primárias, a escolha é feita pelas cúpulas e o eleitorado é chamado a escolher dentre aqueles que escolheram para ele escolher. Não há um Projeto Nacional. A segurança pública, a educação, a saúde, o saneamento básico e a qualificação de mão-de-obra vivem o faz-de-conta. A desigualdade social e regional é um escândalo, com Alagoas registrando 35% de miseráveis (vivendo com até um terço de salário-mínimo). Muita propaganda. A imprensa controlada por poucos manipulando muitos.

Uma eleição presidencial sem oposição ou alternativas, mas uma disputa entre o retrocesso ou quem melhor “aperfeiçoa” o continuísmo. Os cristãos continuam sem afinar os valores do Reino, fazendo diferença, mas, em sua maioria, estão alheios, desiludidos, cooptados ou perdidos como cachorros em caminhão de mudança. Orar, discernir, intervir.

Leia as Atualizações no seu Reader

Pra Cumprir Teu Chamado

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails