quinta-feira, 14 de outubro de 2010

AS DUAS FACES DA DOR

Às vezes, o inesperado bate à nossa porta e se apresenta acompanhado por uma dor indescritível, cuja dimensão e intensidade não se pode avaliar. Esta dor parece devastar e aniquilar até mesmo a nossa esperança. De repente, somos envolvidos por uma atmosfera de força e fé. A semelhança das árvores, cujas raízes as sustentam e as fixam no solo, raízes também brotam no solo da nossa alma e somos fortalecidos de forma sobrenatural. Assim “este inesperado”, tal qual um tornado, uma tsunami devastadora não consegue nos derrubar, nem mesmo nos arremeter ao espaço sem destino. De onde vem esta força que nos sustenta e nos põe de pé? Este poder vem do Senhor Deus, Criador e Sustentador de toda Sua obra. Deus, cujo amor por nós é obstinado, pois não desiste de nós, não nos esquece, não nos abandona, mas nos ergue, caminha conosco e nos aponta o recomeço.

Diante do lamentável episódio que vitimou o magistrado Marcelo Alexandrino da Costa e sua família, o inesperado também bateu à sua porta. Seguramente esta família viveu dias de profunda dor e expectativa, cujas horas parecem não findar. O sofrimento não dá trégua, pois como nossa sombra, não se aparta de nós. Mas, louvamos o nome do Senhor Deus e nos curvamos diante da Sua soberania, graça e poder, declarando mais uma vez que Deus é fiel! O Senhor poupou a vida de um pai e seus filhos. Hoje, podemos celebrar a vitória da vida sobre a morte e esta família pode caminhar em direção a um novo tempo e escrever uma nova página de suas histórias.

Mas a dor tem duas faces. Do lado de cá, estamos nós! Duas famílias ainda vivendo a dor cruel que o inesperado nos trouxe. São dois homens íntegros, honestos e verdadeiros que se vêem aviltados por uma atmosfera de acusações que não procedem. Acusações tais que estão na contramão de todos os princípios que regem a conduta destes jovens, cujo caráter foi forjado em valores e princípios que valorizam o bem, a justiça e a vida.

As palavras também podem se tornar armas poderosas e devastadoras, uma vez que podem matar projetos de vida e sonhos, ferir a alma enfraquecer o ânimo. Declarar de forma tão arbitrária e infundada: –“Observa-se que o crime foi praticado com extrema brutalidade, onde os indiciados, com verdadeiro instinto homicida e investidos da Autoridade do Estado, (...)” – juiz Fábio Uchoa, é tornar esta declaração um instrumento de ataque que abre feridas e faz sangrar. E eu lhes pergunto, qual o calibre desta arma? Eu só poderia lhes responder, se a chaga que abriu em nosso coração pudesse ser mensurada. Sou Gilza, mãe de Bruno Rocha Andrade e testifico diante de Deus e da sociedade que este não é o perfil do meu filho. Mas, uma pessoa temente ao “doador da vida – Deus”, amante da vida e que pelo ideal de defendê-la, preservá-la, hoje sofre a dor cruel do momento presente e a expectativa do futuro. Mas com certeza o Deus a quem seguimos e servimos é fiel, justo e já está presente em nosso amanhã. “Nele” confiamos e aguardamos! Assim, é na força de Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo que nossas raízes estão fixadas, firmadas em Suas promessas e estamos de pé.

Hoje, 12 de outubro, é ”o dia das crianças”. Sempre que falamos sobre crianças, a esperança renasce, cremos em um amanhã melhor e contemplamos o renovo da vida. Pedimos ao Senhor que não nos permita perder o foco em seu poder, graça, justiça e misericórdia. Que a beleza da vida não se apague para nós, pois estamos diante da preservação deste milagre – todas as vidas naquele episódio foram preservadas – Glórias a Deus!

Queremos prosseguir e dizer como o poeta: - “Viver e não ter a vergonha de ser feliz. Cantar a beleza de ser um eterno aprendiz. A vida é bonita, é bonita e é bonita”.

Pedimos ao Senhor Deus que nos abençoe de forma tão sobrenatural a ponto de reunir as nossas cinzas e transformá-las em material nobre para reconstrução do nosso ser, viver e do futuro dos amados filhos Bruno Andrade e Bruno Souza.

Gilza de Souza Rocha Andrade

3 comentários:

Rosilene disse...

Nós que amamos o Bruno, Gilza e família estamos orando e crendo na obra do Senhor neste caso. O Senhor já tem mostrado Sua glória, poder e misericórdia. Todos os planos do Senhor são perfeitos. Conte com nosso apoio e orações, querida Gilza,o Senhor há de curar a ferida do seu coração e erguer novamente nosso Bruno, para que o mundo conheça o Amor daquele que nos chamou das trevas para sua maravilhosa luz!
Rosilene Machado e família

Ricardo disse...

Bruno Rocha Andrade, uma das pessoas de maior caráter e integridade que conhecemos.Amante da vida e com princípios morais avivados.Temos a certeza da Justiça de Deus e que bem próximo, tudo estará resolvido. Tia Gilza, ao final cantaremos o Hino da Vitória. Que o Senhor continúe te dando forças. Grande abraço. Ricardo Moraes,Olga lima,
Stellinha e Ricardo Paulo.

Projeto VOU disse...

O que nos conforta é que o julgamento definitivo de cada homem é feito por Quem viu e conhece tudo. A dor que a mediocridade de um cego como esse tal de Uchôa que deveria ser mais imparcial em suas considerações, dada a sua posição perante a sociedade, nos causa... só nos dá mais forças para caminhar em direção ao nosso Deus, Justo Juiz.

Leia as Atualizações no seu Reader

Pra Cumprir Teu Chamado

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails